Conecte-se Conosco

Brasil

Exército decide não punir Pazuello por participação em evento com Bolsonaro

Compartilhe na suas Redes Sociais

Decisão frustra lideranças de esquerda que planejavam usar eventual punição para fins eleitorais.

RDP

Publicado

em

Edilson Rodrigues | Agência Senado
Compartilhe na suas Redes Sociais

O Exército Brasileiro decidiu não punir o general e ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello pela participação em um evento com o presidente Jair Bolsonaro, no último dia 23, no Rio de Janeiro.

A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira (3).

Na ocasião, Pazuello marcou presença na ‘motociata’ em apoio a ao chefe do Executivo e chegou a discursar em cima de um carro de som.

De acordo com a corporação, “não restou caracterizada a prática de transgressão disciplinar” por parte de Pazuello.

O caráter punitivo para o ex-ministro da Saúde poderia ir de advertência a prisão.

A decisão, portanto, arquiva o processo disciplinar.

Leia a nota na íntegra:

Acerca da participação do General de Divisão EDUARDO PAZUELLO em evento realizado na Cidade do Rio de Janeiro, no dia 23 de maio de 2021, o Centro de Comunicação Social do Exército informa que o Comandante do Exército analisou e acolheu os argumentos apresentados por escrito e sustentados oralmente pelo referido oficial-general.

Desta forma, não restou caracterizada a prática de transgressão disciplinar por parte do General PAZUELLO.

Em consequência, arquivou-se o procedimento administrativo que havia sido instaurado.

Brasília-DF, 3 de junho de 2021
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO

Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Lidas da Semana