Conecte-se Conosco

Goiás

Gustavo Mendanha admite que ficaria frustrado se MDB não lançar candidatura própria em 2022

RDP

Publicado

em

Compartilhe na suas Redes Sociais

Prefeito de Aparecida de Goiânia e cotado para a corrida ao Palácio das Esmeraldas no próximo ano, Gustavo Mendanha afirmou nesta terça-feira (15) que ficaria frustrado caso o MDB não lance candidatura própria para o governo do estado em 2022.

O partido ainda não definiu se caminhará como cabeça de chapa ou ao lado de candidatos de outras siglas. Não está descartado o apoio ao governador Ronaldo Caiado.

Oficialmente, lideranças do MDB dizem que é cedo para debater o posicionamento da legenda em 2022. Já há, porém, movimentação para aglutinar a base no interior e, a partir do que o cenário apontar, decidir os rumos do partido na eleição.

Para Mendanha, a decisão, se não for pela candidatura própria, é frustrante. “Acho que ficaria frustrado. Time grande sempre tem que disputar campeonato. Nosso líder Iris Rezende sempre pregou isso. Eu defendo isso por acreditar que, de fato, o MDB é grande como partido em Goiás e está sempre sendo antagonista daqueles que estão no governo ou como protagonista, estando no governo”, argumentou.

O prefeito de Aparecida disse que o sentimento que percebeu dos correligionários é de que o partido deve caminhar como cabeça de chapa. “Pelo que tenho andado no estado, conversando com os diretórios do MDB, não tenho dúvida que, no fim desse processo, teremos candidatura própria”, pontuou.

O diretório do MDB em Goiás tem eleições marcadas para a próxima sexta-feira (18). Daniel Vilela é candidato à reeleição em chapa única, uma vez que a candidatura de Paulo Cezar Martins foi impugnada por descumprir critérios estabelecidos para o pleito.

Mendanha aposta numa boa continuidade com Vilela, mas reforça o pedido de Martins por uma chapa majoritária liderada pelo MDB. “É salutar qualquer pessoa querer disputar um mandato, mas o Daniel tem conduzido muito bem o partido. Eu comungo com a ideia que o Paulo tem, com a ideia de candidatura própria, que o Daniel não descarta. O que ele disse é que em dezembro temos que fazer uma avaliação para tomada de decisão”, afirmou.

Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Lidas da Semana