Conecte-se Conosco

Brasil

Em nova reviravolta, CPI adia término de depoimentos e manda convocar Queiroga pela 3ª vez

Compartilhe na suas Redes Sociais

Ministro da Saúde já foi ouvido duas vezes pela comissão desde o início dos trabalhos.

RDP

Publicado

em

Leopoldo Silva | Agência Senado
Compartilhe na suas Redes Sociais

Noticiamos nesta última quinta-feira (7) que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia estava em seu último dia da fase de depoimentos presenciais. No entanto, após decisão da cúpula do colegiado, o fim das oitivas foi adiado em razão de uma nova convocação, ou melhor, reconvocação.

Os senadores aprovaram um novo requerimento para ouvir o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que deverá prestar depoimento ao colegiado pela terceira vez desde o início dos trabalhos.

Os congressistas querem explicações sobre a mudança, “de última hora” na pauta da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), que ontem trataria do uso de medicamentos do chamado kit covid.

O grupo de parlamentares independentes e de partidos de oposição ao governo federal, que tem maioria na comissão, acredita que tenha sido feito algum pedido para que os técnicos deixassem de avaliar a questão.

Segundo o Ministério da Saúde, “o coordenador do grupo de especialistas, que está elaborando as diretrizes do tratamento ambulatorial dos pacientes com Covid-19, solicitou que o relatório fosse retirado de pauta pela publicação de novas evidências científicas dos medicamentos em análise”. O documento será aprimorado e voltará à pauta, ressaltou o órgão.

Outro ponto que os senadores da CPI querem esclarecer com o ministro da Saúde é o cronograma de vacinação previsto para 2022. O requerimento de informação ao ministério foi feito, mas a pasta ainda não respondeu.

A reconvocação de Queiroga muda os planos de encerrar os depoimentos com a oitiva de um ex-médico e um paciente da Prevent Senior. Apesar da decisão de levar o ministro ao Senado, a expectativa é que a apresentação do relatório final seja mantida para o dia 19 de outubro, com a votação do documento no dia 20.

Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Lidas da Semana