Conecte-se Conosco

Brasil

“Temos um dos Poderes que resolveu assumir uma hegemonia que não lhe pertence”, diz general Heleno sobre STF

RDP

Publicado

em

Compartilhe na suas Redes Sociais

general Augusto Heleno, ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional, criticou as mais recentes atitudes dos ministros do Supremo tribunal Federal durante uma formatura do Curso de Aperfeiçoamento e Inteligência para agentes já em atividade na Agência Brasileira de Inteligência.

“Temos um dos Poderes que resolveu assumir uma hegemonia que não lhe pertence. Não é. Não pode fazer isso. Está tentando esticar a corda até ela arrebentar”, disse. “Nós estamos assistindo a isso diariamente, principalmente da parte de dois ou três ministros do STF”.

Em seguida, Heleno fez uma ironia ao dizer que precisa tomar Lexotan, um remédio tarja preta usado no tratamento da ansiedade, para não levar o presidente Jair Bolsonaro a tomar uma atitude mais drástica em relação ao STF.

“Eu, particularmente, que sou o responsável, entre aspas, por manter o presidente informado, tenho que tomar dois Lexotan na veia por dia para não levar o presidente a tomar uma atitude mais drástica em relação às atitudes que são tomadas por esse STF que está aí”.

Em outro momento, o general disse que, a partir do ano que vem, rezará todos os dias em igrejas católicas, evangélicas, centros espíritas “e tudo que tiver por aí” temendo uma nova tentativa de homicídio contra Bolsonaro.

“Tenho uma preocupação muito grande com 2022, porque acho também que uma medida muito simples pode mudar, em 10 segundos, 20 segundos, totalmente o panorama brasileiro”, afirmou o ministro. “Um atentado ao presidente da República bem-sucedido modifica totalmente a história do Brasil. Tenho plena consciência disso”.

CréditosRevista Oeste.

Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Lidas da Semana