Conecte-se Conosco

Goiás

Jornal Opção e a arte de despiorar

Ciça Carvello

Publicado

em

Compartilhe na suas Redes Sociais

A DESimprensa goiana não cansa de fazer gol contra. É possível imaginar o sentimento de ‘borboletas no estômago’ na redação da filial do Palácio Pedro Ludovico, também conhecido como Jornal Opção, quando o título lacrador “Apesar da fama de outsider, Gustavo Gayer tem linhagem política e à esquerda” foi lido na mesa de diagramação do folhetim. 

Quanta bobagem! Típico de um bando de “jornalistes” porque essa gente que milita enquanto finge exercer o jornalismo definitivamente sequer honra a sua profissão. Melhor mesmo usar o apelido.

O texto que vem depois do título lacrador é uma série de fatos, sim fatos, a respeito da família de Gustavo Gayer e nada a respeito do próprio. Uma tentativa nitidamente desesperada de desmoralizar um dos comentaristas políticos mais bem-sucedidos na história do Estado de Goiás. 

Compreensível, afinal, em pouco mais de 2 anos, Gayer já conquistou a impressionante marca de 20 milhões de visualizações mensais no seu canal do Youtube e engajamento invejável por qualquer veículo de imprensa que joga profissionalmente o jogo do digital. 

Isso mesmo levando shadowban, strikes e sofrendo golpes como ter sua conta de Instagram e WhatsApp hackeadas. Nenhum “jornaliste” do Opção chega perto deste engajamento.

Além disso, Gayer é amigo pessoal do presidente Jair Bolsonaro. “Jornalistes” não gostam muito de admitir, mas fazem xixi na cama quando o Capitão, que habita seu imaginário 24X7, surge no inconsciente no meio da noite enrolado na bandeira nacional. Para eles é a encarnação do bicho-papão, tal o nível de maturidade dessa turma “neutre”. 

Gayer também é um dos nomes que Jair pretende apoiar como candidato a uma cadeira na Câmara dos Deputados. Gayer é pré-candidato ao cargo e honra o fato de ter sido escolhido pelo Presidente como peça-chave para a construção de sua base de apoio para o próximo mandato.

Mas ao invés de escrever sobre os fatos que realmente contam a verdade sobre a maior liderança conservadora do Estado de Goiás, a “jornaliste” do Opção, Giselle Vanessa Carvalho, escolheu escrever sobre a mãe do Gustavo, sobre o irmão do Gustavo, sobre a cunhada do Gustavo, sobre o sogro do irmão do Gustavo sem nunca ter ouvido pessoalmente a voz do Gustavo. Se você entendeu que ela não ouviu o sujeito, entendeu corretamente. É assim que “jornalistes” trabalham.

Lamentável. Afinal o bom jornalismo ensina a ouvir todos os lados e deixar que os leitores exerçam seu poder de discernimento para formar a própria opinião, mas a “jornaliste” não pensa assim. Melhor tentar desesperadamente “colar” qualquer coisa negativa na imagem do cara para ver se assim consegue desaboná-lo. 

Precisa ler um livro fantástico essa “jornaliste”: Antifrágil: Coisas que se beneficiam com o caos, obra brilhante de Nassim Nicholas Taleb. A obra é um antídoto contra a moleza, a passividade, o conformismo e os otários, Antifrágil é um livro para ser lido pelo indivíduo que quer vencer como indivíduo. Quem sabe assim, a “jornaliste” finalmente compreenda que Bolsonaro, Gayer, o movimento conservador e seus apoiadores se comportam como massa de bolo: quanto mais bate, mais cresce.

Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Lidas da Semana